Home / Destaque / Barcos naufragam em Itaguaí em deixam pelo 5 mortos Bombeiros realizam buscas em busca de desaparecidos

Barcos naufragam em Itaguaí em deixam pelo 5 mortos Bombeiros realizam buscas em busca de desaparecidos

Duas embarcações de pescadores naufragaram, na madrugada desta sexta-feira (8), na Baía de Sepetiba, em frente ao Porto de Itaguaí, deixando pelo menos quatro mortos. A Polícia Civil confirma uma quinta morte.

A Marinha informou que havia 22 pessoas nos barcos. Oito sobreviventes foram levados para a UPA de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio. Outras 10 pessoas seguem desaparecidas. O acidente ocorreu por volta das 0h20 desta sexta.

O que se sabe até agora

  • Eram duas embarcações: Lucas Mar e Guto I
  • Pescador sobrevivente contou que tempestade fez embarcação naufragar
  • Marinha confirma quatro óbitos. Polícia Civil aponta cinco
Bombeiros resgatam quatro corpos de pescadores na Baía de Sepetiba

Bombeiros resgatam quatro corpos de pescadores na Baía de Sepetiba

Segundo um sobrevivente do naufrágio, o grupo estava pescando quando foi surpreendido por um vento forte. “Paramos para poder pescar, ancoramos o barco. De repente, veio um vento muito forte. O barqueiro falou: ‘Esse vento deve ser de sudoeste. Vamos recolher o material e puxar âncora’. Foi quando de repente o vento entrou muito forte, nós nos trancamos na cabine. Não dava para ver nada. Foi aí que o barco naufragou, coisa de 15 segundos”, contou Marlon.

De acordo com um funcionário do porto, um rebocador fez contato avisando que teria “homens ao mar”. Quando Anderson da Silva, de 42 anos, chegou para fazer o socorro, encontrou três homens na água, um já desacordado. Ele e seu auxiliar conseguiram fazer os resgates e, logo após, a lancha dos bombeiros chegou levando as vítimas.

“Moro no mar, a 5 minutos do local do acidente. Antes de tudo acontecer, ouvi um estrondo muito forte, teve até chuva de granizo e ventos fortes durante uns 7 minutos. Pouco depois recebi o aviso do acidente. Aparentemente, as vítimas que resgatamos estavam vivas, apenas um estava desmaiado”, contou Anderson.

“Esse grupo está acostumado a fazer isso junto. Ele já pescou várias vezes à noite. A mochila foi encontrada, e ele nada bem. A nossa esperança é que ele tenha tido tempo para nadar para um local”, explicou Vanderbergue de Sousa, cunhado do paraquedista Pablo Lessa, um dos desaparecidos.

Bombeiros acompanham o trabalho de resgate das vítimas do naufrágio em Itaguaí, no RJ

Bombeiros acompanham o trabalho de resgate das vítimas do naufrágio em Itaguaí, no RJ

Bombeiros dos quartéis de Sepetiba, Angra dos Reis e Barra, além do apoio de um helicóptero da corporação, trabalham na região. As buscas começaram logo após o naufrágio, ainda no início da madrugada desta sexta.

Trabalho de resgate na Baía de Sepetiba (Foto: Reprodução/TV Globo)

Trabalho de resgate na Baía de Sepetiba (Foto: Reprodução/TV Globo)

O trabalho, segundo os bombeiros, está ocorrendo de forma ininterrupta. Duas lanchas estão percorrendo toda a área da Baía de Sepetiba.

Embarcações naufragaram por volta das 0h20 (Foto: Arte / G1 Rio)

Embarcações naufragaram por volta das 0h20 (Foto: Arte / G1 Rio)

Bombeiros trabalham no resgate de vítimas do naufrágio na Baía de Sepetiba (Foto: Reprodução / TV Globo)Bombeiros trabalham no resgate de vítimas do naufrágio na Baía de Sepetiba (Foto: Reprodução / TV Globo)

Bombeiros trabalham no resgate de vítimas do naufrágio na Baía de Sepetiba (Foto: Reprodução / TV Globo)

Por Cristina Boeckel, Lívia Torres, Patrícia Teixeira e Ana Paula Santos, G1 Rio e TV Globo

 

Veja a matéria no Portal G1

Print Friendly, PDF & Email

Veja Também

Imagem divulgação

Ônibus voltarão a ter uma cor por empresa e Crivella ainda promete wi-fi e carregador As empresas se comprometerão a trocar toda a frota por veículos deste tipo até 2020

Como já prometido antes, que todos os ônibus teriam ar condicionado, será essa mais uma ...