Comissão de Defesa do Meio Ambiente da Alerj realiza audiência pública sobre parque ambiental em Realengo Área equivalente a 14 campos de futebol está abandonada. Moradores reivindicam a construção de um Parque Verde

0
2

A criação de uma área de preservação ambiental em Realengo (Zona Oeste do Rio) está em pauta na Assembleia Legislativa. A Comissão de Defesa do Meio Ambiente da Alerj, presidida pelo deputado Thiago Pampolha (PDT), realizará no próximo sábado (12/11) uma audiência pública para discutir a proposta. A reunião será realizada no auditório da Universidade Castelo Branco, em Realengo às 9h.

Imagem reprodução do Facebook
Imagem reprodução do Facebook

A área em questão possui cerca de 142 mil metros quadrados, equivalente a 14 campos de futebol, e no passado foi uma fábrica de cartuchos que atendia ao Exército. Hoje, moradores e organizações da sociedade civil reivindicam que o terreno seja convertido em parque. Realengo é conhecido como um dos bairros mais quentes da capital, e o terreno onde pode ser construído o Parque, entre os Maciços da Pedra Branca e a Serra do Mendanha, é um dos poucos espaços de área verde na região.

Moradores reclamam da escassez de opções de lazer na área e alegam que sua principal praça, a Padre Miguel, está degradada e é frequentada por usuários de crack. Outras opções, como a Praça do Canhão, onde há uma quadra de basquete, são de uso preferencial de membros do exército, que, para utilizá-la, dispensam as burocracias exigidas aos demais moradores.

Para o deputado Thiago Pampolha, presidente da Comissão, a construção de uma área verde no bairro é fundamental para garantir mais qualidade de vida para os moradores. “Realengo precisa de uma área verde, que proporcione qualidade de vida aos moradores. Este espaço será um local importante de lazer a serviço da população. Além disso, é uma forma de preservar a história e valorizar o bairro”, afirma.

Além da questão ambiental, a construção do Parque vai ao encontro de outras necessidades do bairro e dos moradores, como o reforço da segurança pública e o fortalecimento do comércio local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here