Familiares da grávida Rayanne Christini que sumiu na Central fizeram passeata agora pela manhã Mulher prometeu doar fraldas e roupas para vítima de 22 anos que foi vista pela última vez na terça-feira, no Centro do Rio. Polícia investiga caso

0
4

Familiares e amigos da grávida Rayanne Christini, de 22 anos, que sumiu na Central do Brasil, na última terça-feira, fizeram agora pela manhã  uma manifestação em Bangu, na Zona Oeste do Rio. Neste sábado, um ato estava marcado, mas por conta da forte chuva que atingiu a região, ele foi remarcado para às 11h de hoje. A caminhada sairá da porta de Rayanne, que mora em Padre Miguel, e seguirá até o calçadão de Bangu. A moça desapareceu após marcar, pela internet, um encontro para receber doações de roupas infantis e fraldas para a filha que deverá nascer daqui há dois meses.

Na manhã deste sábado, alguns familiares de Rayanne foram até à Central, e estiveram também em Duque de Caxias e Magé, na Baixada Fluminense, para tentar localizar a jovem.

De acordo com Monique Silva Costa, 30 anos, uma das amigas da vítima, Rayanne teria ido até a Central do Brasil, onde encontraria a doadora e, juntas, elas iriam até a casa da mulher, em Magé para retirar os itens. Segundo Monique, um amigo da família conseguiu rastrear o telefone dela até Caxias, onde o aparelho teria perdido o sinal. Já em Magé, uma testemunha teria dito ter visto Rayanne por duas vezes na rodoviária da cidade.

Rayanne é mãe de uma menina de três anos e mora com a mãe e dois irmãos um de 7 e 13 anos, respectivamente. Grávida de sete meses, ela conheceu a doadora, identificada por amigos até o momento como Lídia, em um grupo no Facebook.

Matéria Jornal O Dia

Fotos Facebook Padre Miguel News

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here