Grupo de pessoas tenta invadir terreno ao lado da obra do Transolimpico em Magalhães Bastos Segundo informações pessoas da região e da Baixada Fluminense querem lotear o espaço

0
7

Ao lado da obra do BRT Transolimpico, um terreno que pertence ao Exército foi invadido por grupo de pessoas que queriam lotear o espaço (segundo informações apuradas), a polícia foi acionada para retirar os “invasores” que contou também com o reforço de uma patrulha do Exército.

“Em nota enviada pelo Comando da 1ª Divisão de Exército, diz: Que o local segue com reforço da Polícia do Exército até segunda ordem e que nenhuma “pessoa” está autorizada a permanecer ou adentrar no local. A nota informa que o Comando já se reuniu com a prefeitura para estudar uma forma de fechar o local e impedir que novas “invasões” sejam feita. A tropa utilizou o emprego de força para dispersar a população com bomba de efeito moral “gás lacrimogênio” e informa que não houve nenhum incidente e ninguém foi preso”

Vídeo mostra a chegada da Tropa do Exército no local (Vídeo enviado pela Rafaela ao Facebook do bairro de Magalhães Bastos)

Os moradores locais também opinaram e se sentiram mais aliviados pela atitude do exército

Ontem houve a invasão, mas hoje o Exército já retirou os ocupantes, restituiu a paz ao local e permanece com a tropa mantendo a ordem. Chamo os moradores do Sobral, Ruas Belarmina, Arquimedes e demais áreas próximas para resistirem a essa invasão. Se ela se confirmar são nossas casas que perderão seu valor. Isto na melhor das hipóteses.

Foto mostra o grupo de invasores no local | Foto envida por um seguidor
Foto mostra o grupo de invasores no local | Foto envida por um seguidor

O local da invasão, fica no final da rua Salustiano Silva em um local conhecido anteriormente pelo “Campo do Boga” lá, os invasores já estariam fazendo as demarcações do espaço, mas o Exército interviu.

Já um seguidor, questionou a parte ambiental do local onde diversas especieis já estavam lá antes do inicio das obras e com a abertura de boa parte da vegetação nativa, os animais tiveram que migrar para outras áreas. Segundo alguns moradores, os  micos, chegam a entrar nas casas próximas em busca de comida.