Home / Destaque / Moradora de Comunidade da Zona Oeste se destaca na música O bullying fez surgir cantora de apenas 13 anos

Moradora de Comunidade da Zona Oeste se destaca na música O bullying fez surgir cantora de apenas 13 anos

Hellen Djuly Galdeano | Imagem reprodução Youtube

O bullying fez surgir cantora de apenas 13 anos numa comunidade da zona oeste

Há males que vem para o bem. Literalmente assim começou a história da jovem Hellen Djuly Galdeano, 13 anos, moradora da comunidade Minha Deusa em Realengo. Com 10 anos de idade começou cantando e postando nas redes sociais, mas o bullying virtual chocou a menina, com críticas que passaram dos limites, com único intuito de denegrir e desmotivar. Mas as ofensas acabaram sendo um combustível para ir atrás do sonho.

De cabeça erguida, disposta a conquistar a excelência, a pequena Hellen tinha a força familiar, aliada a hereditariedade. Com parentes músicos como grandes exemplos, trilhou o caminho gospel e ao longo dos anos evoluiu.

– O que alavancou a vontade dela de cantar foi um bullying. Disseram que eram músicas e sons ruins.  Deixaram ela triste, mas um produtor ofereceu a ela para gravar uma música dele, de presente mesmo. Uma rádio de Santa Catarina também ficou sensibilizada e todos acabaram ajudando ela a fazer músicas com mais qualidade. – afirmou o pai, Vanderlei Galdeano junior, 42 anos, aposentado por uma doença generativa, que acaba com os ossos e vai deixando a pessoa debilitada, mas não atrapalha a ter idéias empreendedoras para gravar e editar os vídeos da filha pelo celular.

Para se ir atrás do sonho, Hellen abriu mão até do videogame que tanto queria. Vendeu e comprou um violão, para que pudesse ajudar a ser uma cantora ainda mais completa. Hoje, mesmo sem o instrumento que foi quebrado, outra alma caridosa surgiu na vida da jovem.- Faz umas três semanas que um moço viu meus vídeos no Facebook, era de uma igreja, abriu os braços e me deu um curso de presente. Meu Deus! O Fábio tem um curso aqui na Nogueira de Sá, que se chama FG. Eu estou me aperfeiçoando cada vez mais. Na verdade, o curso me transformou, mudou minha voz e me fez melhorar muito. – afirma Hellen.

Depois de tudo que passou, a coroação veio nesse mês. Hellen entrou pela primeira vez num estúdio e gravou, graças ao bullying, pois um produtor viu a história nas redes socais, se sensibilizou e resolver ajudar. Vejam o making of no vídeo abaixo (clique aqui)– A sensação foi mágica de pisar no estúdio lá em Irajá. Nunca sonhei que ia conseguir, trabalhar. A gente não tem condições financeiras, mas foi um sonho realizado. Só de colocar o rosto e o corpo nele, foi mágico, muito legal. – diz a jovem.

Vejam uma música gravada e de autoria da Hellen Galeano.

De um cenário ruim, a jovem teve fé, apoio familiar e força para dar a volta por cima e acreditar no sonho possível. Uma história que deve ser exemplo para outros tantos que sofrem. Acreditar é sempre a possibilidade mais real.- O bullying foi um passo para eu me fortalecer. Ele me fez sentir o momento, parar para pensar. Na verdade foi uma grande motivação. Quando comecei a cantar, eu sonhava em ser uma cantora de verdade. Das brincadeiras de cantar, a coisa virou séria. – finalizou a jovem, com uma voz doce, afinada e que certamente ajudará no sucesso da carreira.

Print Friendly, PDF & Email

Veja Também

Rodoviários podem entrar em greve nesta segunda | Foto reprodução

Rodoviários podem entrar em greve já nesta segunda A direção do sindicato rejeitou a proposta da Rio Ônibus

A direção do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus do Rio (Sintraturb Rio), rejeitou ...