sábado , 21 outubro 2017
Home / Destaque / Repressão ao comércio ambulante acaba em confusão no calçadão de Bangu O enfrentamento começou durante uma operação de ordenamento urbano.

Repressão ao comércio ambulante acaba em confusão no calçadão de Bangu O enfrentamento começou durante uma operação de ordenamento urbano.

Imagem Reprodução Facebook Bangu Ao Vivo

 

Segundo a Guarda Municipal, camelôs protestaram de forma agressiva contra a operação e, de acordo com comerciantes locais, os agentes responderam usando bombas de efeito moral para dispersar o grupo. Assustadas, algumas pessoas se abrigaram dentro de lojas, que fecharam as portas.

Imagem reprodução Facebook Bangu Ao Vivo
Imagem reprodução Facebook Bangu Ao Vivo

— São os camelôs que querem trabalhar, e a Guarda Municipal não quer deixar. Teve bomba, teve confusão, correria. A maioria das lojas estão fechadas, outras estão com meia porta. Quem coloca banca para o lado de fora da rua, deixou para dentro. Os camelôs estão se manifestando e a policia está acompanhando o protesto — disse a vendedora de uma das lojas do calçadão, que pediu para não ser identificada.

Em nota, a A Guarda Municipal informou que “realizava ações de ordenamento urbano no calçadão de Bangu, e um grupo de cerca de 40 ambulantes iniciou um tumulto, gritando palavras de ordem e coagindo lojistas a fecharem os estabelecimentos.Eles reclamam do reforço no patrulhamento promovido pela GM-Rio desde o início da semana passada. Até o momento, não há registro de feridos. Uma viatura da Guarda chegou a ser atingida por pedras. Os guardas municipais atuam, neste momento, para restabelecer a ordem no local.”

Imagem Reprodução Facebook Bangu Ao Vivo
Imagem Reprodução Facebook Bangu Ao Vivo

Além de Bangu, estão sendo realizadas operações em Campo Grande, também na Zona Oeste, e no Catete e Largo do Machado, na Zona Sul do Rio.

As ações fazem parte da nova Política Municipal de Licenciamento Sustentável do Comércio Ambulante (Polis). Criada por decreto pelo prefeito Marcelo Crivella, a medida pretende criar Feiras Ambulantes e autoriza a Guarda Municipal do Rio de Janeiro (GM-Rio), braço operacional da Seop, tomar providências cautelares necessárias, a fim de sanar o problema de obstrução e ocupação irregular de área pública pelo comércio ambulante não autorizado.

A criação das Feiras de Ambulantes será feita pela Coordenadoria de Gestão do Espaço Urbano (Cgeu) da Secretaria Municipal de Fazenda e, posteriormente, analisada pelas secretarias municipais de Ordem Pública e Desenvolvimento, Emprego e Inovação (Smdei).

Texto do site Extra Online

Print Friendly, PDF & Email

Comments

comments

Veja Também

Foto Divulgação

Comerciante é rendido e executado com sete tiros em Realengo O comerciante José Heron de Moraes, de 47 anos, foi encontrado morto em Realengo

O comerciante José Heron de Moraes, de 47 anos, foi encontrado morto em Realengo, Zona ...

Criado com Area de Membros WP
Translate »
Entre em Contato