Home / Destaque / Estudantes ocupam sede do Instituto Federal do Rio de Janeiro, em Realengo Alunos protestam contra a PEC 241, reforma do ensino médio e o projeto Escola Sem Partido

Estudantes ocupam sede do Instituto Federal do Rio de Janeiro, em Realengo Alunos protestam contra a PEC 241, reforma do ensino médio e o projeto Escola Sem Partido

Alunos de Instituto Federal de Educação protestam contra governo Temer / Foto: Ocupa IFRJ

Por Fania Rodrigues

Juliana é uma das ocupantes do IFRJ. De manhã ela estuda em uma escola estadual e a tarde faz esse curso técnico, já pensando em ter uma carreira profissional quando terminar a escola. “Aqui no IFRJ tem jovens, mas também muitos adultos, trabalhadores que buscam uma nova oportunidade, que depositam nos cursos a chance de mudar de vida. E essa PEC é contra todos nós, contra os pobres. Vamos ocupar até ela cair”, destaca a estudante.

Cortes

Em Realengo, os alunos já vinham sofrendo com o corte de recursos que esse instituto federal vem sofrendo há meses. O campus, que oferece cursos de graduação em Farmácia, Terapia Ocupacional e Fisioterapia, faz atendimento à comunidade, mas ultimamente faltam materiais básicos.

Os alunos também temem que a estrutura que era precária possa piorar com a PEC 241. “Nosso campus é novo, foi criado em 2009, e falta uma série de coisas na estrutura. Ele precisa de investimento e melhorias contínuas para ir se adequando. Além disso, atendimento comunitário que fazemos a pessoas de baixa renda corre o risco de acabar, por falta de investimento”, lamenta a estudante de Fisioterapia, Dayane Souza, de 24 anos.

Procurada pelo Brasil de Fato, a reitoria do IFRJ afirmou em nota que não vai intervir. “As manifestações realizadas em alguns campi da Instituição são legítimas e não cabe ao IFRJ nenhum tipo de cerceamento ao livre direito de expressão”.

No entanto, a reitoria afirma que alguns setores funcionaram normalmente. “Os campi deverão permanecer abertos, permitindo o livre trânsito e atuação de servidores/prestadores de serviço e fornecedores autorizados”.

E, ainda segundo o órgão, serão tomadas medidas em respeito às leis, mas não esclareceram quais ações seriam essas. “Os representantes da reitoria e dos campi tomarão as atitudes que se fizerem necessárias para salvaguardar o cumprimento da legislação vigente”, esclarece a direção do IFRJ.

Fonte da matéria Brasil de Fato

Veja Também

Vítima resgatada com vida dos escombros Foto: TV Globo / Reprodução

Sobe para 07 o número de mortos no desabamento em Niterói Duas pessoas morreram no deslizamento de morro

Acidente ocorreu no Morro da Boa Esperança, na Estrada Francisco da Cruz Nunes, em Piratininga. ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *