quarta-feira , 23 janeiro 2019
Home / Destaque / Funcionários de Clínicas da Família dizem que foram comunicados sobre demissões De acordo com a Associação de Medicina de Família e Comunidade do Estado do Rio de Janeiro, 190 equipes serão cortadas, deixando sem cobertura cerca de 760 mil cariocas

Funcionários de Clínicas da Família dizem que foram comunicados sobre demissões De acordo com a Associação de Medicina de Família e Comunidade do Estado do Rio de Janeiro, 190 equipes serão cortadas, deixando sem cobertura cerca de 760 mil cariocas

Pelas redes sociais, moradores e profissionais de clínicas da Zona Norte organizam protesto para amanhã
Pelas redes sociais, moradores e profissionais de clínicas da Zona Norte organizam protesto para amanhã – Marcio Mercante / Agência O Dia

Rio – Profissionais da saúde que atuam em Clínicas da Família denunciam que funcionários de unidades da Zona Norte estão recebendo aviso-prévio. A medida, segundo eles, faz parte do corte de equipes em toda rede, como foi divulgado ontem, pelo DIA. De acordo com a Associação de Medicina de Família e Comunidade do Estado do Rio de Janeiro, 190 equipes serão cortadas, deixando sem cobertura cerca de 760 mil cariocas.

Em nota, a Prefeitura do Rio, informou que o “estudo de reestruturação da Estratégia Saúde da Família segue em fase de conclusão e, portanto, não é possível apresentar números”. A Secretaria Municipal de Saúde destaca ainda que “possíveis demissões não estão relacionadas à reorganização da Atenção Primária, mas a ajustes do contrato já existente que não foram feitos anteriormente”. A pasta explica ainda que alguns contratos estão além do previsto, pois fizeram mais contratações que as estabelecidas.

Pelas redes sociais, pacientes e funcionários de Clínicas da Família de Deodoro, Ricardo de Albuquerque, Anchieta, Guadalupe e Pavuna organizam uma manifestação para amanhã, contra as demissões, fechamento das unidades e atrasos no salário. A ideia, segundo os organizadores, é fazer uma caminhada da Clínica Ivanir de Mello, em Deodoro, até a Avenida Brasil.

CANDIDATOS SE POSICIONAM

O DIA voltou a questionar os candidatos ao governo, Eduardo Paes (DEM) e Wilson Witzel (PSC) sobre o corte na Saúde Básica no município do Rio.

Paes declarou que “pretende trabalhar em parceria com todos os prefeitos do estado na área da atenção básica. O objetivo é ajudar as prefeituras a melhorar a qualidade do atendimento básico para a população”.

Wilson Witzel destacou um de seus planos de governo para a área da saúde. “O nosso plano ‘saúde integral’ vai reorganizar a rede como um todo e investir na reabertura das casas de saúde para absorver a demanda da população por saúde básica”.

Veja Também

Foto do painel antes de ser vandalizado

Memorial em homenagem as vitimas do massacre da escola Tasso da Silveira é vandalizado Mãe de vítima lamenta: 'Dói o coração'

Memorial teve azulejos queimados no último domingo (13); chacina ocorreu há quase oito anos — ...